Voltar

Maio Amarelo: o mês de conscientização para um transito melhor.


Maio Amarelo: o mês de conscientização para um transito melhor.

Maio Amarelo: o mês de conscientização para um transito melhor .

A campanha ajuda a melhorar as atitudes dos motoristas e a evitar acidentes.

veja também: O queridinho tecnológico do momento.


O mês de maio começou, e com ele o movimento Maio Amarelo. No Brasil a campanha de conscientização para reduzir acidentes e as mortes no transito está sendo liderada pela Associação Nacional de Veículos Automotores (Anfavea) e pelo Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV), que divulgou vários dados sobre o assunto.
Segundo o ONSV 90% dos acidentes de trânsito são causadas por falhas humanas como imprudência e desatenção. A Organização Mundial da Saúde (OMC), o Brasil é o quinto país no mundo que mais mata no trânsito, ficando atrás apenas de Índia, China, EUA e Rússia. Os números são assustadores, e muitas vezes motivados por atitudes que nem nos damos conta, mas insistimos em realiza-los enquanto estamos ao volante do carro.
Em prol da conscientização e uma melhor direção, vamos levar até você dicas que mudam e ajudam um transito melhor.

Maio Amarelo: o mês de conscientização para um transito melhor.
Só uma cervejinha 


No Brasil, a lei 11.705 (conhecida como “Lei Seca”) está completando dez anos. Mas,com o aumento da rigidez ainda há motoristas que insistem beber uma cervejinha antes de dirigir. Então melhor ficar no suco ou refrigerante quando for dirigir.
O código nacional de trânsito, fala que se o motorista tiver em seu sangue 0,05 mg de álcool por litro (ou 1 decigrama por litro de sangue), ele já é considerado embriaguez.
No caso de um resultado igual ou maior a 0,34 mg/L por litro (ou 6 decigramas por litro de sangue), o condutor passa a responder por crime de transito
Desde abril, a punições estão mais duras. Agora, o motorista que for pego dirigindo bêbado, e causar a morte de outra pessoa, mesmo involuntariamente, acaba respondendo por homicídio culposo (sem intenção de matar) e pode ficar preso entre 5 a 8 anos de prisão e ter seu direito de dirigir suspenso ou proibido.

Espiadinha no celular

Quem nunca deu uma espiadinha no celular enquanto dirige? Aqui nosso pais, o ato é considerado gravíssimo, o ato implica em 7 pontos na carteira e multa de R$ 293,47. E mais: você também pode ser autuado por não dirigir com as duas mãos ao volante, o que também é uma infração de trânsito e prevê multa de R$ 130,16 e 4 pontos na CNH.
Um levantamento feito pela Polícia Rodoviária Federal, no primeiro semestre de 2016, 22 mil motoristas foram flagrados nas rodovias brasileiras com falta de atenção no volante ou distraídos por causa do celular.
Tudo bem, cai entre nos fica difícil naquele transito interminável não olhar para o celular. Porém, a parir do momento que a pessoa está com foco na tela do seu smartphone em vez de olhar para o trânsito, é como se o veículo dirigisse sozinho. Mas ainda não é realidade carros automáticos no Brasil. Ou seja: espere ou pare o carro em local seguro para olhar seu aparelho de telefone.
Maio Amarelo: o mês de conscientização para um transito melhor.

 

Dirigir e usar a central multimídia ao mesmo tempo


A comodidade da tecnologia chegou aos carros também. Mas usa-los de forma equivocada, tem seus contras. Numa pesquisa feita nos Estados Unidos, a universidade de Utah, realizou um estudo sobre o comportamento dos motoristas diante as centrais multimídias dos principais carros à venda no pais. A pesquisa concluiu que a distração desses equipamentos, podem levar o motorista as uma grande distração, tendo o risco de sofrer um acidente ou até mesmo causa-lo. 
Por isso, faça o que tiver que ser feito nos botões do volante, a maioria dos carros de hoje contam com essa função.

Dirigir com sono

Não, não é uma boa ideia voltar para casa dirigindo, depois de um dia exaustivo no trabalho. Para Edilson Zancanella, médico coordenador do Departamento de Medicina do Sono na Associação Brasileira de Otorrinolaringologia, a falta de sono está diretamente relacionada a um aumento dos riscos de provocar um acidente no trânsito, já que a falta de sono pode afetar a concentração.
Segundo a instituição, é importante que o motorista dê atenção aos sinais de seu corpo. Caso sinta sono, pare o veículo em local seguro, movimente-se, tome água ou um café. Mas lembre-se: cafeína pode reduzir o sono, mas ela não minimiza o cansaço. Outra dica é evitar comidas pesadas e gordurosas como feijoada e massas. Em viagens durante a noite o cuidado deve ser redobrado, pois o cansaço se manifesta com mais frequência.
Siga as dicas, e transforme o transito a sua segurança prioridades na hora que estiver ao volante.